"Deus me respeita quando eu trabalho. Mas me ama quando eu canto."

terça-feira, junho 17, 2008

"ESSELENTÍSSIMO JUIZ"

Ao transitar pelos corredores do fórum, o advogado (e professor) foi chamado por um dos juízes:

- Olha só que erro ortográfico grosseiro temos nesta petição.

Estampado logo na primeira linha do petitório lia-se: 'Esselentíssimo Juiz'.

Gargalhando, o magistrado lhe perguntou:

- Por acaso esse advogado foi seu aluno na Faculdade?

- Foi sim - reconheceu o mestre. Mas onde está o erro ortográfico a que o senhor se refere?

O juiz pareceu surpreso:

- Ora, meu caro, acaso você não sabe como se escreve a palavra excelentíssimo?

Então explicou o catedrático:

- Acredito que a expressão pode significar duas coisas diferentes.

Se o colega desejava se referir a excelência dos seus serviços, o erro ortográfico efetivamente é grosseiro. Entretanto, se fazia alusão à morosidade da prestação jurisdicional, o equívoco reside apenas na junção inapropriada de duas palavras.

O certo então seria dizer: 'esse lentíssimo juiz'.

-- * -- * ---- * -- * ---- * -- * ---- * -- * ---- * -- * --

Em verdade, a morosidade do Judiciário é mais o resultado da dedicação dos magistrados e promotores aos processos não ser exclusiva. Ficam lecionando em faculdades e cursinhos, dando palestras, escrevendo artigos e livros e fazendo cursos. Como o dia só tem 24 horas, acaba sobrando pouco tempo para fazerem os serviços pelos quais nós os pagamos, com nossos impostos suados e sofridos. Até os nomes dos Ministros do STF são vistos, volta e meia, nas propagandas dos preparatórios para concursos. Ai, realmente, fica difícil...
Repasse essa mensagem, pois trata-se de uma verdade ainda pouco sabida e é preciso movimentar a opinião pública contra tantas barbaridades.
Ex: um processo levar anos para ser concluído nos Juizados Especiais, que foram criados para serem rápidos.
Juízes e promotores estão no topo da folha remuneratória pública não é para ainda ficarem fazendo bicos, é para trabalharem mais e melhor que os demais servidores. Em achando que os seus subsídios são, ainda, insuficientes para os padrões de vida que pretendem, devem deixar o serviço público para buscarem as fontes de renda que entenderem satisfatórias, como o exercício da advocacia e do magistério.

LUGAR DE JUIZ E DE PROMOTOR É NO FORUM !!!
PASSE A IDÉIA.

2 comentários:

Sagesse disse...

Onde eu assino, Ana Maria? Mas, infelizmente, num médio prazo, isso não mudará.

Osc@r Luiz disse...

Hahahah!
Sensacional!
Esse lentíssimo leitor, acaba de ver o que está perdendo por não ter vindo aqui com mais frequência...
Hahahahah!
Muito obrigado pelo carinho.
Ana, é claro, lógico, óbvio ululante, que qualquer coisa que esteja em qualquer uma dos meus blogs está à sua disposição quando quiser, como quiser, sem a menor necessidade de aviso prévio qualquer.
Ver alguma coisa minha aqui será sempre uma honra.
Fique totalmente à vontade!
Beijos!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails