"Deus me respeita quando eu trabalho. Mas me ama quando eu canto."

sábado, maio 02, 2009

O que o mundo espera de você?


charge Millôr


Se você ri é porque é frívola, se você chora é porque está com pena de si.
Se você conta seus problemas é porque é fraca(o), se os omite é porque vivia de "aparências".
Ser forte é desumanidade, ser fraca(o) é fragilidade - e ninguém quer uma peça fraca perto de si, vai que de repente ela cai e quebra...
- Não fui eu - a peça é que estava no lugar errado.

Se não posso me colocar no mundo com os meus sentimentos, então aonde caibo?

Estar triste não significa estar com pena de si - não creio que bons psicólogos diriam isso.

Estar triste é como uma noite escura, em que não se encontra a porta para sair. Estar triste não é estar "na fossa". Estar triste é um sentimento que pesa dentro do peito e paraliza a alma para um momento de luto e de luta. Estar triste é um pesar - pesar profundo, por algo que não se obteve - uma causa, uma vida, um amor, um ideal, um filho; por algo ou alguém que se perdeu. Estar triste é um momento de vivência necessária.

O mundo espera que você seja um capital - um capital sem risco, mas o ser humano é o maior risco existente para o mundo - é o ser humano que hoje coloca o mundo em risco, é o próprio ser humano que coloca o ser humano em risco impingido-lhe tantos esteriótipos.

Eu sou, eu existo, mas para quê? - Uma ótima reflexão da charge de Millôr.

AMC

2 comentários:

Sagesse disse...

Gostei muito do texto! Mas não entendi se é seu ou do Millôr... Abraços.

Ana Maria Cordovil disse...

Sagesse,

Agradeço seu elogio, vou considerá-lo para mim porque de Millôr é apenas a frase da charge,com a qual ilustrei o texto que escrevi.
Abraço idem,
Ana Maria

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails