"Deus me respeita quando eu trabalho. Mas me ama quando eu canto."

sábado, julho 11, 2009

Quando o inesperado muda tudo

Planos, rotas, metas

Em um blog se pode programar uma publicação e ela será publicada na hora e dia exatos, mesmo que você não esteja presente, mesmo que você apenas tivesse reservado o assunto, sem dar acabamento, sem o complemento necessário, cumpre-se o comando.

Na vida faz-se igual, fazemos planos, traçamos caminhos, criamos metas e seguimos esse roteiro como se realmente fossemos realizar, trilhar e atingir como lei inexorável, mas nem sempre é assim quando entra em cena algo ou alguém que não fazia parte desse script que criamos; quando o inesperado nos pega em surpresa como um assaltante comum e muda todos os nossos planos, o nosso caminho, a nossa vida.

Isso ocorre na vida de todos de uma forma ou de outra, com maior ou menor intensidade, podendo ser reverssível ou não. Recentemente aconteceu na minha vida, a partir do dia 23 de junho, e me lançou para um espaço inesperado, tenso, aflitivo, me colocando longe de tudo e de todos; revelando que o que era certo ontem, já não o é mais hoje e nunca mais voltará a ser.

Minha avó dizia: "De certeza na vida apenas a morte." Sabe-se disso a vida toda, mas quando chega o sinal de que a vida é mesmo finita e não se pode ter mais certeza de nada, um mundo estranho parece abrir as portas, e conduzir sentimentos claros, racionalizar, fica muito difícil. Será necessário um trabalho interno intenso para clarear sentimentos confusos, conflitantes e até então,
desconhecidos.


Mas tudo isso faz parte da vida, inclusive o inesperado e suas "propriedades". Uma nova luta começa, o que é preciso é buscar e encontrar as armas para tentar vencer essa batalha.

2 comentários:

Lourdes Maria disse...

pode ter certeza, que não está sozinha, e a luta será pequena e a batalha virá rápida.

Ana Maria Cordovil disse...

Lou,
Obrigada pelo apoio, é muito precioso!
Obrigada irmã!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails