"Deus me respeita quando eu trabalho. Mas me ama quando eu canto."

segunda-feira, abril 27, 2009

De “A Casa da Mãe Joana”

Câncer – vilão ou aliado?

Primeiro Ato:

Na sexta-feira passada, abro o jornal e leio n' O Globo, coluna Panorama Político, pág, 2 :

Começou a campanha negativa contra a Ministra Dilma Roussef. Está sendo distribuído na Internet um spam com fotos de militares mortos por organização de esquerda na ditadura com o titulo "Assassinado pelo grupo terrorista de Dilma".

Ainda não encontrei nem recebi por e.mail as referidas fotos, mas elas ainda vão chegar. O blog aguarda ansiosamente.

Segundo Ato:

Ao ver o jornal de hoje, ainda dentro do saco plástico, li a notícia incompleta: "... abalam a candidatura Dilma". Imediatamente me veio à cabeça a anti-campanha que começa a ser feita com a ajuda de fotos de militares assassinados pelo grupo de Dilma."

Abro o jornal e vejo que o assunto é outro: "Câncer e tratamento longo abalam a candidatura Dilma." Em seguida, lemos o comentário da equipe médica de Dilma sobre sua "grande chance de cura", o que não é novidade por dois motivos: ter sido diagnosticado e retirado logo no início e pela possibilidade de contar, não apenas um médico, mas com todo um grupo que estará à sua disposição. E é nessas horas que pensamos naquele brasileiro que morre na porta de hospitais sem atendimento. O mesmo brasileiro que sustenta a equipe médica da ministra quando paga o imposto sobre um simples pãozinho que compra em qualquer padaria.

Terceiro ato:


A realidade se confunde com o mau gosto.


- A doença tornará Dilma Roussef uma grande sofredora aos olhos dos eleitores. Graças ao câncer ganhará mais notoriedade junto ao povo que sempre se interessa pelo sofrimento alheio, por uma morte próxima, por doenças implacáveis. Será vista por muitos brasileiros como a grande mulher 'capaz de superar a doença', como ela mesma disse.


- Veremos Luís Inácio, nos palanques, apresentando sua candidata às eleições de 2010 como a mulher que tem câncer mas não se deixa vencer.


- A possível doença de Dilma Roussef será uma grande aliada para abafar quaisquer outras notícias que possam atrapalhar sua candidatura, inclusive os assassinatos em que esteve envolvida.

***

Deveras revoltante, foi assistir a "entrevista" coletiva da sra. ministra, exibida pelo JN, no sábado p.p., e ouvi-la dizer tão candidamente o quanto ela aconselha a brasileiras e brasileiros, cuidar bem da saúde; fazer "check up" periódicos...Vontade de ter estado lá durante a tal entrevista e ter atirado meu sapato nela no momento de tal declaração!

Ela "aconselha"!!? Tomara que os brasileiros, todos nós, pagadores de impostos exorbitantes, tenhamos um único médico em uma emergência!

"Check up"!!? A depender do poder público, é luxo concedido apenas a Vice-Presidente, a Ministro(a)s...todos remunerados, incluindo "esquipe médica", por todo o brasileiro que paga impostos, incluindo os impostos sobre o trabalho exercido por cada um de nós.

2 comentários:

Jurema Cappelletti disse...

N'O Globo de hoje há diversas cartas comentando sobre a diferença entre o tratamento médico de que dispõe nossa enferma Ministra e a impossibilidade do povo ser atendido mesmo em situações de urgência.

E ontem já vimos tanto Luís Inácio quanto ela própria se aproveitarem da doença para fazer campanha eleitoral.

QUE NOJO!

Ana Maria Cordovil disse...

E não deu outra coisa - ELLES de tudo são "capazes".

Nenhum assombro.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails